Notícias

Postado às 08h45 | 24 janeiro 2022 |

Covid: RN passa de mil pessoas que morreram à espera de UTI

A taxa de internação por Covid-19 aumentou no Rio Grande do Norte em decorrência no aumento do número de casos registrados. De acordo com o Regula RN, o estado já chega a 63% de ocupação das UTIs públicas, marca que não era atingida desde julho de 2021. A Região Metropolitana já está próxima dos 70% de ocupação (68% atualmente).

Diante do crescimento, o Rio Grande do Norte chegou também na sexta-feira (21) à marca de 1.002 pessoas que morreram aguardando um leito de UTI desde o início da pandemia.

Entre os meses de julho e dezembro houve uma queda no número de pacientes que morreram sem conseguir atendimento em uma UTI, diante do avanço da vacinação, que permitiu menos casos graves da Covid.

Mas janeiro já registra 48 mortes nessa situação até o dia 22. Neste domingo, segundo o Regula RN, há 23 pessoas na fila para 30 leitos disponíveis.

Quatro dos hospitais públicos estão com os leitos de UTI completamente lotados, incluindo o Giselda Trigueiro, e 12 deles estão com pelo menos 60% de ocupação. 

Apesar do aumento da taxa de ocupação, o número de leitos disponíveis para a Covid é menor do que nos picos das duas primeiras ondas da doença, sobretudo na segunda, quando o estado chegou a ter até 411 leitos de UTI disponíveis para a Covid, em junho de 2021.

A partir de julho do ano passado, com a queda nos índices da pandemia, somados ao aumento da vacinação, o estado passou a reverter leitos de UTI Covid para UTI geral. Atualmente, segundo o Regula RN, há cerca de 120 leitos de UTI operacionais (não-bloqueados).

Com informações do G1 RN

 

​ ​