Notícias

Postado às 09h45 | 11 janeiro 2022 |

Orientação vocacional direciona jovens à escolha de cursos no Sisu

Os resultados das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 serão divulgados em 11 de fevereiro de 2022. A data foi confirmada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela realização do exame. Para quem cobiça uma vaga em uma instituição de ensino superior pública, essa espera pode ser aproveitada para refletir acerca da inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o qual permite até duas opções de curso.

Para uma escolha mais assertiva e congruente com o perfil pessoal, há o trabalho de orientação vocacional. Em Natal, a Orientar - Avaliação Psicológica Vocacional oferece aos jovens e suas famílias a oportunidade de melhor identificar as potencialidades.

Processo
De acordo com Katiuce Gurgel, psicóloga responsável pelo cuidado clínico das necessidades e características de personalidade de cada jovem da Orientar, a orientação vocacional promove autoconhecimento para as escolhas da vida toda. "Trata-se de um processo de médio prazo. Recorrer a isso neste momento contribuiria para evitar uma escolha aleatória. Ainda que falte pouco mais de um mês para a divulgação dos resultados, esse trabalho contribui demasiadamente para 'iluminar' os caminhos", comenta.

A atuação consiste em um conjunto de técnicas que visam à identificação de características individuais, como habilidades, potencialidades, formas de agir/reagir, desejos e possibilidades, que devem estar alinhados com o perfil profissional. A avaliação pode ser individual ou em grupo. Nela, são usadas estratégias que visam ao autoconhecimento, informações sobre áreas, cursos, mercado de trabalho e seus perfis, aliando tudo à testagem psicológica e direcionamentos clínicos, recursos que são restritos ao psicólogo. O trabalho possibilita que se possa refletir e identificar qual seria a profissão mais adequada ao seu perfil.

A psicóloga Renata Brito, especialista em Avaliação Psicológica, Educação Inclusiva e Especial e Neuropsicologia, encarrega-se, na Orientar, pela investigação das características de personalidade, além dos interesses e habilidades profissionais por meio da testagem psicológica. Ela revela que a Orientar utiliza recursos psicológicos os quais contribuem para esclarecer as dúvidas do jovem.

Segundo Renata, a ansiedade é inevitável. "Ela vem para antecipar para o agora o que ainda não aconteceu. No caso do resultado do Enem, a divulgação dos resultados se concretizará somente daqui a mais de 30 dias. Uma das maneiras de lidar com isso é focar as atividades que precisam ser desenvolvidas no cotidiano", aconselha.

Ansiedade
As psicólogas da Orientar elencam sugestões que colaboram com o processo de escolha: conversar com a família e amigos sobre quais características são mais marcantes no perfil do jovem, buscar informações sobre as opções de graduação e conversar com profissionais das profissões de maior interesse.

Renata revela que a Orientar utiliza recursos psicológicos os quais contribuem para esclarecer as dúvidas do jovem, direcionando-o sobre cursos, instituições de ensino superior, profissões, mercado laboral e etc. Dentre as sugestões, destaca-se o uso da internet para buscar informações sobre as opções de graduação, as quais, muitas vezes, promovem feiras de profissões, workshops sobre carreira e mercado de trabalho ou de eventos.

Assim, há a possibilidade de, virtual ou presencialmente, assistir a palestras ministradas pelos coordenadores e professores dos diversos cursos, conhecer profissionais que já atuam na área, tirar dúvidas diretamente com eles e saber mais sobre as propostas e projetos acadêmicos oferecidos.

Para a psicóloga Renata, a palavra-chave para lidar com o jovem é acolhimento. "Família e amigos desempenharão papel fundamental no sucesso da escolha do jovem. Ademais, o apoio profissional se aliará a isso para elevar as chances de êxito da escolha", conclui.

​ ​