Cidade

19 de maio de 2022

Empresa funerária adota energia solar e reduz custos com energia elétrica em mais de 70%

Nos últimos anos, o Brasil tem passado por um aumento exponencial de empresas e consumidores que optaram pela geração de sua própria energia. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a energia solar no Brasil se expandiu de modo que, hoje, o país gera 14 gigawatts (GW), capacidade igual à potência da usina hidrelétrica de Itaipu, no rio Paraná, entre o Brasil e o Paraguai.

Sabendo da importância da adoção desse tipo de tecnologia dentro de uma empresa, que resulta não apenas em economia, mas também em menor impacto ambiental e promoção de um desenvolvimento sustentável, o Morada da Paz, empresa do Grupo Morada, adotou um sistema de placas fotovoltaicas para geração de energia solar em suas unidades de Cemitério e Crematório no Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. Assim, os empreendimentos passam a ser autossustentáveis energeticamente, gerando energia suficiente para suas demandas.

“Entendemos a importância de investir em métodos sustentáveis dentro da empresa e como isso pode contribuir para o meio ambiente. Desde a instalação das placas, conseguimos reduzir os custos com energia elétrica das unidades em 70%, o que representa uma geração de 50 mil kwh por mês”, explica Daniel Vila, vice-presidente do Grupo Morada.

Baseada na conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma renovável, limpa e sustentável, a energia solar agrega inúmeros benefícios, como redução de gastos com energia elétrica e impactos ao meio ambiente, além de atrair novos investimentos privados e contribuir para a geração de empregos locais.

“O uso de uma energia limpa pela empresa é simplesmente um resultado natural do surgimento de uma consciência ambiental voltada para a preservação dos recursos produtivos e a garantia da qualidade de vida das gerações futuras”, finalizou Daniel Vila.