Notícias

Postado às 16h15 | 05 outubro 2020 | Arthur Barbosa

Uma geração assassinada

Educação em charges | Marcelo Sabbatini

Com o avanço da tecnologia e com a internet acessível para boa parte da população, as pessoas passaram a ter mais acesso à informação, a criarem suas próprias ideias sobre o que as cercam, tendo o conhecimento necessário para o que desejam, com apenas um clique. Tínhamos tudo para formar uma geração genial, porém essa geração foi brutalmente assassinada. Desde cedo, somos inseridos em um sistema educacional defasado, programam-nos para pensar todos da mesma forma, ter as mesmas atitudes, seguir as mesmas profissões, pelos mesmos caminhos. Para as últimas gerações, um bom cargo público é sinônimo de riqueza e poder, já a iniciativa privada é suja e imoral. A valorização dos que nada produzem e o julgamento aos que carregam a humanidade nas costas. Terminar a escola, ir para uma faculdade púbica, conseguir um bom cargo público e se aposentar pelo INSS, esse é o sonho de boa parte de uma geração. Mas calma, caro leitor, nem tudo está perdido. Em meio a esse poço de mediocridade, existem aqueles que questionam, que se recusam a tudo isso, mentes ambiciosas e com muita vontade de fazer a diferança e são essas mesmas pessoas que salvarão e influenciarão toda uma geração.

Esse texto é uma criação de Arthur Barbosa. Acompanhe-me também no meu Instagram: @arthurbarbosabc

​ ​