Notícias

Postado às 09h15 | 12 agosto 2019 | LOURINALDO SILVESTRE DE LIMA FILHO

Traduzindo Direito

Traduzindo Direito

Muitas expressões em latim, conceitos complexos e linguagem rebuscada. É assim que a imensa maioria da população pensa quando se fala de Lei, de questões jurídicas, do Direito. Tenho vivenciado nesses anos de advocacia, e até mesmo ainda nos bancos da faculdade, que a maioria das pessoas não entendem como funcionam as Leis e suas aplicações. Desde então venho, no exercer de minha advocacia, tentando esclarecer temas que até mesmo aos operadores do direito são complexas.

No dia a dia da profissão, em atendimento aos clientes, palestras proferidas, assembleias sindicais, tenho tomado como premissa a transferência do que eu aprendi, seja aos cultos e letrados, seja aos simples trabalhadores, muitas vezes analfabetos, nunca os subestimando. Lembro do dia em que, após uma assembleia em um sindicato, um trabalhador braçal, analfabeto, veio a mim e disse: “Doutor, precisamos da justiça do nosso lado, porque nós é hipossuficiente” [sic]. Apresentei a ele esse “palavrão” explicando o que representava. Ali, vi que não devemos subestimar as pessoas, mas sim levar a elas a oportunidade de aprendizado, apresentando o que é complexo de uma forma simplificada e então propagar conhecimento.

Por isso, resolvi tentar escrever sobre questões jurídicas complexas de maneira simplificada e assim tentar traduzir o direito.

​ ​