Arquivo SA

Postado às 09h00 | 08 fevereiro 2021 |

Em meio à pandemia, DPE/RN aumentou em 10% atendimento à população

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) registrou 169.366 atos em favor dos potiguares durante o ano de 2020. Os dados são do Relatório da Corregedoria Geral da instituição que contabilizou 98.805 atendimentos cíveis, um aumento de 10,63% quando comparado ao ano de 2019. O número total de atendimentos chegou a mais de 104 mil, uma média de 415 por dia, mesmo em meio ao contexto de trabalho remoto determinado pela pandemia da Covid-19.

O relatório tem como base os dados enviados pelas defensorias e núcleos de atendimento. “Durante o período de isolamento social imposto pela pandemia, montamos um comitê de crise que analisou as adaptações que seriam necessárias para continuarmos atuando e um dos primeiros passos foi a abertura de canais de atendimento virtuais”, analisa o defensor público-geral do RN, Marcus Vinicius Soares Alves.

Para o trabalho remoto, a instituição abriu mais de 30 canais de atendimento no formato virtual, incluindo formulários para demandas gerais, coletivas e de violência doméstica. Em Natal, o atendimento passou a ser conduzido através de uma Central de WhatsApp. A ferramenta também foi adotada para os demais núcleos com fornecimento de linhas e aparelhos telefônicos.

A atuação coletiva foi outro diferencial da instituição em um ano com tantas mudanças nas relações sociais. Os núcleos de atendimento impetraram mais de 30 recomendações em áreas como saúde, educação e assistência à população de rua. Os defensores e as defensoras atuaram para garantir que os planos de saúde e escolas preservassem os direitos de seus consumidores em meio às mudanças impostas pela pandemia.

A DPE/RN também se manteve atenta às demandas da população durante o período de retomada da economia. Foram impetradas ações voltadas para a questão do transporte público coletivo e acompanhamos a Secretaria Estadual de Educação na reestruturação da rede para retomada das aulas presenciais. Ao todo, a instituição propôs 11 ações coletivas em favor da população potiguar e contabilizou 45 atuações extrajudiciais, além de ter celebrado 315 acordos ao longo do ano.

A Corregedoria Geral também precisou adaptar a sua forma de atuação durante a pandemia. Sem a possibilidade de visitas presenciais, as correições foram realizadas em sua maioria em encontros virtuais. Ao todo, o setor realizou 77 correições no ano, analisou 225 processos e 223 peças processuais.

“Seguimos melhorando as políticas de trabalho auxiliando a definir as ações prioritárias para o exercício seguinte, distribuir as atividades de forma equânime, e definir parâmetros de produtividade que auxiliem a Instituição a gerenciar o seu crescimento. De forma que, todo e qualquer avanço conquistado tem por objetivo final o atendimento ao assistido em sua integralidade com um trabalho de excelência e qualitativo, obedecendo todos os direitos garantidos em lei e prestando contas à sociedade potiguar”, registra a corregedora geral, Erika Karina Patrício.

Postado às 09h00 | 08 fevereiro 2021 |

Ferramentas tecnológicas são alternativas para manter a rotina de exercícios

O verão é um dos maiores protagonistas de todo o começo de ano. Para muitas pessoas, a época é marcada por férias e viagens. Mas é também na alta estação que muitos frequentadores de academias “relaxam” com os treinos. Para esse público, a recomendação de especialistas é tentar conciliar lazer com atividade física.
 
“Em tempos de pandemia, em que é fundamental ter um corpo são, aumenta a importância de o indivíduo manter um bom condicionamento físico e um estilo de vida saudável”, frisa o coordenador fitness da Bodytech Tirol, Thiago Siqueira. “As pessoas que sabem da importância de se manterem ativas e as que já contam com uma rotina de treinos regulares tendem a se preocupar mais. Esses indivíduos acabam dando um jeito de adaptar o seu treino dentro da sua rotina de férias", complementa.
 
O exemplo mencionado por Thiago é referendado pela servidora pública Yoanna Fernandes, de 47 anos. "Mesmo quando viajo, levo meu tênis e minha malha para me exercitar", conta. Quando não está curtindo viagens de curta duração, a empresária Lorena Santos, de 39 anos, também procura manter sua rotina de atividade física. "Faço caminhadas mais aceleradas, corridas, saio para pedalar. A prática de exercícios é uma prioridade por me deixar bem. É uma necessidade como escovar os dentes. Não vivo sem", descreve.
 
Para quem viaja e quer continuar realizando atividades físicas longe das academias, Thiago Siqueira recomenda duas ferramentas para treinos on-line. O primeiro é o aplicativo BTFIT, considerado pela Apple, em 2015, como um dos 20 melhores apps no mundo dentre todas as categorias. A plataforma simula uma academia física no computador ou em dispositivos móveis sem precisar que os alunos utilizem equipamentos específicos, dando liberdade para treinarem independentemente do local, região ou horário, através da internet ou fazendo o download das aulas antecipadamente de forma que fiquem armazenados no aparelho.
 
O app conta com aulas Coletivas (de Mat Pilates, 20 Minute Workout, Yoga, Ballet Fitness, Cardio Dance e Abdominal); programas de treino de 7, 15, 21 ou 30 dias com diferentes objetivos como Bumbum na Nuca, Agora Vai 2.0, Coxa Grossa, Barriga Chapada, 7 Dias Insanos, BTFIT Combat e Alongamento em 10 aulas; além de Personal Trainer Online que prescreve um treino customizado, através de um algoritmo exclusivo da Bodytech, com séries baseadas em cada objetivo, condicionamento físico e tempo disponível.
 
BT Home
Já o Programa BT Home conta com treinos individuais e aulas coletivas ao vivo, que duram cerca de 30 minutos e são realizadas com o peso do próprio corpo ou com equipamentos do aluno. As atividades são ao vivo e com interação direta com os professores de Educação Física da Bodytech, treinados para liderarem aulas à distância, proporcionando aos clientes um modelo híbrido. Para ter acesso a BT Home, o cliente faz o agendamento no App Bodytech e as aulas acontecem através do Zoom.
 
O BT Home é o novo Programa da Bodytech e nasceu em função da alta demanda por treinos online, visto que houve um aumento de 300% de downloads do BTFIT durante a pandemia. Nele, o aluno pode adaptar o treino em conjunto com o personal ao vivo como se estivesse dentro da academia. Além disso, o professor pode corrigi-los imediatamente caso estejam executando algum movimento de forma incorreta, montar aulas com as preferências de cada um e utilizar equipamentos disponíveis dentro de casa como bicicleta ergométrica, esteira, entre outros ou acessórios como elásticos, mini bands e halteres.
 
“Antes de treinar, é importante que o aluno verifique se o ambiente que escolheu para fazer a aula é seguro. A dica é afastar objetos que possam servir de obstáculo ou que atrapalhem na execução dos exercícios. Outra opção é simular um polichinelo, abrindo os braços e as pernas, e girar 360 graus. Se não encostar em nada, o local é seguro”, lembra Thiago Siqueira.

Postado às 08h45 | 08 fevereiro 2021 |

Empresas do Parque Metrópole oferecem mais de 55 vagas de emprego em diferentes

Em um período marcado por demissões e até falências provocadas pela crise socioeconômica da pandemia do Coronavírus (Covid-19), empresas vinculadas ao Parque Tecnológico Metrópole Digital – principal polo de tecnologia de Natal (RN) – estão oferecendo mais de 55 vagas de emprego, dentre ocupações CLT e estágios, nas áreas de TI e outros campos.

Com remunerações entre R$ 750 a R$ 8 mil, as vagas são acessíveis por meio da plataforma Jerimum Jobs – portal que conecta empresas a talentos em diferentes áreas. Até o momento, são 13 empresas ligadas ao Parque Tecnológico a cadastrarem oportunidades e a previsão é que esse número aumente ainda mais nos próximos dias.

Segundo Raphaela Galhardo, diretora de gestão da ESIG – empresa com 25 vagas abertas – muitos negócios tiveram que acelerar sua digitalização durante a pandemia, o que contribuiu para o crescimento da demanda por colaboradores.

“Houve uma mudança cultural abrupta, onde muitas atividades só puderam ser desempenhadas pelo meio digital. Houve a inclusão de muito mais pessoas e empresas na cultura digital e isso fortaleceu a área de tecnologia, gerando mais demanda para o setor”, destaca Galhardo.
 

Contexto de crise

De acordo com o diretor do Parque Tecnológico, Rodrigo Romão, a crescente demanda das empresas de TI advém da necessidade de criação de soluções tecnológicas no contexto de crise.

“A pandemia trouxe ao mercado de trabalho uma exigência abrupta de adaptação em decorrência do necessário distanciamento social. O segmento de TI, nas diversas áreas de atuação, foi quem propiciou a adaptação, permanência e sobrevivência de muitos negócios", afirma Rodrigo Romão.

Ainda segundo o diretor, “há quem diga, de maneira humorada, que passamos por uma revolução chamada ‘Transformação Covi Digital’, visto que a pandemia ‘forçou’ a adoção de novas tecnologias e a derrubada de alguns mitos, como o trabalho remoto”.
 

Parque Tecnológico

Com 67 empresas credenciadas e reunindo cerca de 900 postos de trabalho, o Parque Tecnológico proporciona estreito relacionamento entre mercado, governo e instituições de ensino, de modo a facilitar o desenvolvimento social e econômico do Rio Grande do Norte.

A iniciativa criada pelo Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), também visa apoiar as ações relacionadas ao campo da ciência, tecnologia, empreendedorismo e inovação.

No âmbito do mercado de trabalho, o polo de tecnologia conta com o Jerimum Jobs – plataforma que já reúne 120 empresas e 1,4 mil usuários cadastrados.

A ferramenta visa conectar empreendimentos de TI vinculados ao Parque Tecnológico, bem como outras iniciativas, como projetos de pesquisa, com profissionais de diversas áreas e formações.

Empresas externas ao Parque, ou inseridas em áreas fora da TI, também podem cadastrar suas oportunidades, desde que as vagas ou a empresa sejam do setor tecnológico e os locais de trabalho estejam situados no Rio Grande do Norte.
 

Oportunidades:

• 25 vagas – ESIG Group
• 6 vagas – Laniaq
• 5 vagas – Surfmappers
• 3 vagas – Rits Tecnologia
• 3 vagas – Log Tecnologia e Sistemas
• 3 vagas – Hubbi
• 3 vagas – Construtor Digital
• 2 vagas – LogAp Sistemas
• 2 vagas – Hirix Software & Technology
• 1 vaga – POTI RN
• 1 vaga – Mix Internet
• 1 vaga – Logique Sistemas
• 1 vaga – GRT8

Postado às 08h30 | 08 fevereiro 2021 |

Em meio à pandemia, empresas adotam iniciativas apoio a funcionários enlutados

A morte faz parte do processo natural da vida. Já o luto é um sentimento diante do rompimento de um vínculo significativo. Embora muito comuns em nosso dia a dia, os temas ainda são tabus na sociedade. Desde 2020, a dupla vem ganhando evidência entre as rodas de conversas por causa da pandemia da Covid-19. Os assuntos ultrapassaram o convívio da família e dos amigos e chegaram ao ambiente de trabalho com mais força.
 
De acordo com a psicóloga do Luto do Cemitério e Crematório Morada da Paz no Rio Grande do Norte, Beatriz Mendes, a nova experiência passou a exigir de todos uma preocupação ainda mais consciente sobre a finitude da vida e a maneira de lidar com o funcionário que esteja vivenciando a dor da perda. “O luto é um processo que cada um vai viver à sua maneira. Não há receita de bolo. Importante é pensar a necessidade de cada enlutado, dando suporte e, quando necessário, oferecer ajuda especializada.
 
Em tempos de aprofundar o exercício da empatia com o próximo, várias organizações mantiveram ou intensificaram algumas medidas para enfrentar as temáticas entre os colaboradores, além do que está previsto na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) – que garante ao trabalhador até três dias de licença em caso de morte de um familiar.
 
Gerente de Recursos Humanos do Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, Ana Karenina Santos afirma que o acolhimento do funcionário enlutado tem sido a principal maneira de ajudá-lo durante o momento da perda do familiar. Ainda segundo ela, a política de apoio para funcionários enlutados é a mesma para todos, seja em decorrência do Coronavírus ou por qualquer outra causa da morte.
 
“Uma das formas de ajudarmos o colaborador é por meio da assistência psicológica, envio de coroa de flores ou até mesmo concedendo mais dias de afastamento de trabalho. Nosso objetivo é fazer com que ele lide com sua perda da maneira mais respeitosa possível. Acolher esse funcionário em um momento tão difícil, sem dúvidas, é o melhor caminho”, reflete.
 
“Quando um funcionário vivencia uma perda, validar o processo de luto é fundamental. Empatia e tolerância são essenciais. Penso que essas duas coisas são a base para qualquer atitude cuidadosa em relação ao enlutado. Mas isso precisa ter reverberação nas ações de flexibilidade em relação às necessidades do funcionário em luto”, reforça a psicóloga Beatriz Mendes.

Postado às 08h30 | 08 fevereiro 2021 |

Governadora propõe parcerias com a Marinha do Brasil

A governadora do Rio Grande do Norte, professora Fátima Bezerra, acompanhada do vice-governador Antenor Roberto e do secretário estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), coronel Francisco Araújo, foi recebida, nesta quinta-feira (04), pelo comandante do 3º Distrito Naval da Marinha do Brasil, almirante Noriaki Wada. A bordo do navio Navio-escola Brasil, que está atracado no Porto de Natal, Fátima Bezerra tratou sobre o aprimoramento das atividades econômicas realizadas no mar e na costa e da defesa do patrimônio ambiental.

"Considero muito importante a realização de parcerias entre os órgãos do Governo do Estado e a Marinha do Brasil, cada um cumprindo o seu papel para proteção e preservação da vida na costa e no mar", afirmou a chefe do Executivo estadual.

Fátima defendeu a aproximação com a Marinha para realização de treinamentos e capacitação de trabalhadores do setor da pesca. "Este é um setor importante da nossa economia e que envolve milhares de potiguares. Temos muitas colônias de pescadores em todo o estado que precisam atuar de forma mais segura e produtiva". Neste sentido, ficou definida a realização de uma nova reunião com a participação dos técnicos das secretárias de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), do Desenvolvimento Econômico (Sesed) e do Instituto de Desenvolvimento do Meio Ambiente (Idema).

A governadora sugeriu a realização de cursos de capacitação e aprimoramento para os trabalhadores do setor pesqueiro, como também ações colaborativas de proteção ao meio ambiente. "Temos desafios imensos e queremos ver quais parcerias poderemos fazer para desenvolver uma cadeia importante para nossa economia", pontuou Fátima Bezerra.

O almirante Niriaki disse que a Marinha, em interação com as capitanias dos portos, tem enorme demanda vinda dos setores social e econômico. Ele destacou a importância de se regularizar as profissões, qualificar e capacitar os trabalhadores do setor. "A Marinha é uma instituição bem vista e possui grande acesso às comunidades marítimas. Certamente, poderemos tratar de parcerias com a administração estadual", declarou.

Postado às 08h15 | 29 janeiro 2021 |

Partage Norte Shopping Natal inaugura a primeira escola em um centro comercial

A segunda etapa da expansão do Partage Norte Shopping será inaugurada em breve. Com ela, o empreendimento passará a contar com um deck parking e mais trinta e três novas operações, deixando o seu mix ainda mais completo.

Antes disso, o dia 29 de janeiro marcará a inauguração da unidade Over Colégio e Curso, a primeira escola a funcionar dentro de um centro comercial no Rio Grande do Norte. Nesse dia, será realizada uma aula inaugural na unidade do Partage Natal com uma equipe de professores da escola e a presença do professor Carlos André, diretor de expansão da Rede Inspira, a qual o colégio integra.

O Over Colégio e Curso é a maior rede de ensino do estado com seis unidades em Natal e uma Mossoró, estando presente também na Paraíba. A unidade do Partage Norte Shopping contará com 17 salas, biblioteca, sala maker, quadra poliesportiva e muito mais. As aulas iniciarão no dia 08 de fevereiro, com as turmas do pré-Enem e cursinho, no dia seguinte será a vez do ensino fundamental e médio.

Esta inauguração faz parte de uma das etapas da expansão do empreendimento que conta com um investimento de mais de R$185 milhões que duplicará a área do Partage Norte Shopping Natal.

 

Expansão

Com previsão de entrega total em 2022, a obra está sendo realizada em três grandes etapas, com investimento total de R$185 milhões. Após a conclusão, o Partage Norte Shopping Natal, praticamente, duplicará sua área destinada à locação, passando de 28 mil m² para mais de 45 mil m², com um acréscimo de mais de 116 lojas, sendo 4 novas âncoras, 3 mega lojas, 2 restaurantes e 10 fast foods.

Sobre a Partage Shopping:

A Partage Shopping está presente em quatro das cinco regiões do Brasil e atualmente possui nove shoppings em operação. A empresa foi criada em 1997, com sede na cidade de São Paulo.

O primeiro empreendimento do grupo foi o Partage Shopping São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro. Também estão em operação atualmente o Partage Shopping Mossoró (Rio Grande do Norte); o Partage Norte Shopping Natal (Rio Grande do Norte); o Partage Shopping Campina Grande (Paraíba); o Partage Shopping Betim (Minas Gerais), o Partage Shopping Parauapebas (Pará); o Partage Shopping Rio Grande (Rio Grande do Sul), o Shopping Poços de Caldas (Minas Gerais) e o recém-adquirido Shopping Pátio Marabá (Pará).

​ ​