BLOG - Arquivo SA

postado às 10h15 | 24 de fevereiro de 2022

Meteorologia prevê ano de inverno normal no sertão do RN

Apesar de fevereiro não ter correspondido às expectativas, após um janeiro animador, o sertão do Rio Grande do Norte deverá ter um inverno normal este ano, segundo prognóstico elaborado por meteorologistas que participaram da Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro, divulgado nesta quarta-feira (23) em Natal. Devido à pandemia, a reunião foi realizada de forma virtual, com a participação de representantes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), vinculado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais; Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos e de todos os núcleos regionais do Nordeste.

Para elaborar a previsão foram utilizados parâmetros de três modelos nacionais – Inmet, CPTEC e Funceme e de outros internacionais, indicando uma condição favorável, que pode melhorar se as águas do Atlântico Norte esfriarem meio grau ao longo dos próximos três meses. “A tendência é de que tenhamos em março, abril e maio uma condição de normalidade na distribuição das chuvas no Rio Grande do Norte, principalmente da região Central em direção ao Leste, e alguma dificuldade na região de Mossoró”, disse o meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), Gilmar Bristot, na apresentação do prognóstico.

Por regiões, o volume médio de chuvas esperado para os meses de março a maio é de 479,2 milímetros no Oeste, 376,9 na região Central, 343,2 no Agreste e 533,8 na Leste. “Essas chuvas não vão encher, mas poderão amenizar a situação dos reservatórios”, disse Bristot.

“Comparando 2022 com o ano anterior, temos o que celebrar. Enquanto 2021 foi um ano de chuva bem abaixo do normal, 2022 começou com um janeiro chuvoso e a previsão é de um bom inverno. Para tanto, o governo fez seu dever de casa, entregando as sementes para que nossos agricultores e agricultoras possam plantar e ter uma colheita de muita fartura”, comemorou a governadora Fátima Bezerra. Até agora, a Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) distribuiu 707 toneladas de sementes. O IBGE prevê uma safra 40% maior do que a colhida no ano passado.

A governadora destacou os investimentos feitos na modernização da infraestrutura de monitoramento climático, que permite orientar os produtores sobre o período mais propício para plantio, assim como a Defesa Civil elaborar planos de contingência para atuar em caso de necessidade, como o que será lançado nesta quinta-feira (24) no Vale do Açu. O Sistema de Monitoramento Hidrometeorológico, Climático e Agrometeorológico do Rio Grande do Norte foi lançado em dezembro de 2021, com investimentos de R$ 5,9 milhões via Projeto Governo Cidadão.

O secretário estadual da Agricultura, Guilherme Saldanha, está otimista. “A expectativa é que este ano o inverno seja suficiente para que tenhamos lavoura, produção agrícola, pasto para os animais e dê um conforto para os reservatórios. Em 2021, a situação do Agreste e Litoral foi muito ruim, foram as regiões mais afetadas pela seca. Com a previsão de chuvas dentro da normalidade e até acima do normal para 2022 esperamos que haja um impacto favorável em todas as regiões do estado.”

Chuvas

 O novo sistema de monitoramento da Emparn registrou em janeiro chuvas 160% acima da média esperada para o mês. Foi o janeiro mais chuvoso dos últimos 18 anos no Rio Grande do Norte e também o melhor em termos de distribuição geográfica. Dos 10 municípios com maior volume de chuvas acumulado entre 1º de janeiro e 23 de fevereiro/2022, oito são de microrregiões diferentes. 

Em relação a anos anteriores, a situação das reservas hídricas é relativamente confortável. Os três maiores reservatórios do Estado - Armando Ribeiro Gonçalves, Santa Cruz e Umari - acumulam atualmente 1,47 bilhão de metros cúbicos de água, ou 45% da capacidade total. Em fase final de construção, a Barragem Oiticica encheu nas primeiras chuvas do ano. Está com 15 milhões de m³, que é a capacidade provisória (a total é de 590 milhões), jorrando a água que chega da transposição para a Barragem Armando Ribeiro. A Lagoa do Bonfim, de onde é captada água para alimentar o sistema adutor Monsenhor Expedito, está com 44,6% da capacidade.

De acordo com levantamento da Caern, apenas dois dos 167 municípios potiguares estão com o abastecimento, via água encanada, em colapso parcial. São eles: Paraná, na microrregião de Pau dos Ferros, e Serra do Mel, na microrregião de Mossoró.

Também participaram da apresentação do prognóstico do inverno de 2022, o vice-governador Antenor Roberto, secretários estaduais - João Maria Cavalcanti (Semarh), Marcelo Júnior (adjunto da SAPE) -; presidente da Emparn, Rodrigo Maranhão; diretor-presidente da Instituto de Gestão de Águas, Auricélio Costa; coordenador da Defesa Civil, coronel Carvalho. E mais: Werner Farkatt, diretor técnico do Idema; Frank Souza, diretor administrativo da Emater; Alexandre Chaves, representante da Anorc.

INFO

 Situação do Inverno no RN

2012 seco

2013 seco

2014 seco

2015 seco

2016 seco

2017 seco

2018 normal

2019 normal

2020 chuvoso

2021 seco

 

Chuvas esperadas

Março a maio no RN

Oeste: 479,2

Central: 376,9

Agreste: 343,2

Leste: 533,8

Média estadual: 433,2

Onde mais choveu

Período: 01/01 a 23/02/22

Em milímetros

Campo Grande (Médio Oeste): 386,7

Martins (Umarizal): 368,1

Ipanguaçu (Vale do Açu): 353,8

Guamaré (Macau): 345,2

Janduís (Médio Oeste):334,6

Timbaúba dos Batistas (Seridó Ocidental): 330,8

São Fernando (Seridó Oriental): 327,9       

José da Penha (Pau dos Ferros): 306,8       

Alexandria (Pau dos Ferros): 306,6   

Bento Fernandes (Baixa Verde): 300,2   



postado às 09h45 | 23 de fevereiro de 2022

Jerimum Jobs anuncia 50 vagas de trabalho em empresas de TI

Jerimum Jobs, plataforma de empregos do Parque Tecnológico Metrópole Digital, está com inscrições abertas para 50 oportunidades de trabalho. Desse número, 35 são de empresas credenciadas ao Parque, as quais oferecem vagas para empregos (PJ e CLT) e estágios, com remunerações que chegam a R$ 4,2 mil.

Os cargos ofertados pelas instituições credenciadas abrangem áreas como análise de requisitos, desenvolvimento de software, suporte técnico, vendas, atendimento ao cliente, controladoria, marketing, análise de sistemas SCRUM, entre outros.

Para candidatar-se a uma das vagas, o interessado deve se cadastrar ou fazer login, por meio da conta SIGAA-UFRN, na plataforma Jerimum Jobs. As vagas foram lançadas ao longo dos últimos meses e os prazos de inscrição variam conforme o processo de seleção das empresas.

Demanda

O grande número de oportunidades de emprego e estágio em TI é refletido pela crescente necessidade de mão de obra tecnológica em todo o país. Segundo um estudo publicado no final de 2021 pela Brasscom, o mercado tecnológico do Brasil demanda, anualmente, cerca de 159 mil profissionais de TI – dado que, frente ao número de 53 mil formados todos os anos, reflete um déficit de 106 mil pessoas.

Intitulado “Demanda de Talentos em TIC e Estratégia ΣTCEM”, o estudo também prevê que empresas de tecnologia necessitarão de cerca de 797 mil talentos até 2025.

Para auxiliar o setor local nesse aspecto, o Parque Tecnológico criou o Jerimum Jobs, portal que visa conectar empreendimentos de TI – bem como outras iniciativas, como projetos de pesquisa – a profissionais e estudantes de diferentes áreas e formações, publicando anúncios de emprego e oportunidades diversas.

A plataforma também divulga vagas de empresas externas ao Parque, ou inseridas em áreas fora da TI, desde que as vagas ou a empresa sejam do setor tecnológico e os locais de trabalho estejam situados no Rio Grande do Norte.

Oportunidades

3 vagas – Activesoft (Emprego)

2 vagas- Braso (Emprego)

2 vagas – Connecta (Emprego)

6 vagas – ESIG Software (Emprego e estágio)

2 vagas - Hirix (Emprego)

3 vagas - Hubbi (Emprego)

2 vagas - Interjato (Emprego)

4 vagas - Laniaq (Emprego)

5 vagas - Logap (Emprego e estágio)

3 vagas - Logique (Emprego e estágio)

1 vaga - Planejativo (Emprego ou estágio)

2 vagas - WJ Informática (Emprego e estágio)



postado às 09h45 | 23 de fevereiro de 2022

Seminário promovido pelo governo discute aproximação entre polícias e população

“Queremos uma polícia de proximidade para uma política de proximidade”, destacou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, durante a abertura do Seminário Estadual de Policiamento de Proximidade, nesta terça-feira (24). A programação contou com mesa composta por autoridades do Poder Judiciário e palestra ministrada pelo Major da Polícia Militar do Estado do Ceará, José Messias Mendes Freitas.

O evento online se estende até a quinta (26) e tem como objetivo discutir a estratégia que integra as forças de segurança à comunidade, contribuindo também para a elaboração do Plano Estadual de Segurança Pública (PESP), que está em fase de construção.

“O seminário é muito bem-vindo e saudável, porque ele pretende ser esse espaço pra dialogar com movimentos sociais e com os mais diversos representantes da sociedade, para que a gente possa construir esse caminho”, completou a governadora, lembrando que ainda neste ano haverá novo concurso da Polícia Militar, com mais de mil vagas, além de seleção para oficiais de saúde da Polícia Militar.

A gestora citou como exemplos dessa aproximação o projeto “Lei Maria da Penha nas Escolas”, que aborda em salas de aula a violência contra a mulher, e o Programa Pacto pela Vida, em que o governo estadual disponibilizou aos municípios equipes de vigilância sanitária e forças de segurança pública para orientar a população quanto às medidas sanitárias durante a pandemia.

O Seminário foi conduzido pela assessora da Vice-Governadoria Armeli Brennand e tem a coordenação do vice-governador, Antenor Roberto, que ressaltou a importância de a polícia desenvolver a identidade junto à população, estabelecer uma relação de confiança. “Uma polícia que chega para mediar, fazer diálogos, planejar ações que possam mitigar os efeitos da criminalidade. Graças à sua orientação [se referiu à governadora] durante a pandemia, já tivemos a polícia atuando na interface da saúde. Foi um momento de muito aprendizado e mostrou que a polícia não atua apenas em operações ostensivas emergenciais, mas junto à comunidade”.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Araújo, mencionou a redução da violência letal intencional. Enquanto na região Nordeste o índice diminuiu 9%, o RN se destacou com 16%. “É motivo de comemoração pra todos nós que integramos a segurança pública do estado”.

Comandante geral da Polícia Militar do RN, Alarico Azevedo citou o aspecto cultural que pesa contra a imagem da polícia. “Nós sofremos desde a criação que temos em casa e vai crescendo e a população não quer sequer ir a uma delegacia. A delegacia não é só para que você responda ou seja preso não, é pra você conversar, dialogar, passar informações”.

Também participaram do evento as secretárias estaduais Iris Oliveira (Sethas) e Júlia Arruda (Semjidh); o secretário Pedro Florêncio (Seap); o procurador geral do estado, Luiz Antônio; o defensor geral público, Clistenes Lima; a promotora Tatiana Fernandes, representando o Ministério Público do RN; a desembargadora Zeneide Bezerra, representando o Tribunal de Justiça do RN; a delegada geral da polícia Civil do RN, Ana Cláudia Saraiva; o tenente coronel Queiroz, representando o Corpo de Bombeiros; a advogada Kátia Nunes, representando a OAB-RN; e o deputado estadual Francisco Medeiros (Francisco do PT), representando a Assembleia Legislativa; o diretor do Itep-RN, Marcos Brandão; e o advogado João Oliveira, representando o Conselho Estadual dos Direitos Humanos e cidadania (Coedhuci/RN).



postado às 09h30 | 23 de fevereiro de 2022

Empresas têm até 28/02 para entregar Declaração do Imposto Renda Retido na fonte

Termina na segunda-feira, 28, às 23h59min, o prazo para empresas e empregadores entregarem a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF). Trata-se do informe de rendimentos dos empregados que as empresas devem entregar a Receita Federal. O prazo é o mesmo para entrega de Declaração de Serviços Médicos e de Saúde (DMED), da Declaração  de Informações sobre Atividades Imomiliárias (DIMOB) e e-financeira. 
 
De acordo com o contador e professor do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Potiguar (UnP), Kennedy Paiva, as empresas que não cumprirem o prazo estabelecido pelo órgão, deverão pagar multa de 2% ao mês-calendário, ou fração, sobre o montante de IR informado na declaração:

Já os contribuintes em geral, com renda mensal superior a R$ 1.903,98, devem ficar atentos, já que a Receita Federal deve divulgar nos próximos dias as regras para a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF)”, conta. A Receita Federal também deve liberar até o final deste mês as informações sobre o download do programa de declaração do IRPF.
 
Apoio Contábil
Através do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF), estudantes do Curso de Ciências Contábeis, do Campus da UnP em Mossoró, prestam serviços de forma gratuita para pessoas físicas e pessoas jurídicas, auxiliando no processo de Declaração do Imposto de Renda.
 
Entre os serviços realizados estão desde auxílio para abertura de e-mail, orientação financeira e contábil, além de mais uma vez fazer a declaração de IRPF, para grupos específicos, como pessoas que na maioria dos anos são isentas, mas, esporadicamente, precisam fazer a declaração. Paiva informa que o início das atividades do NAF, que também tem atuação em Natal, está previsto para a segunda quinzena de março. 
 
O NAF é um projeto da Receita Federal, conveniado a várias instituições de Ensino no Brasil, em que alunos de graduação em Ciências Contábeis oferecem suporte para as pessoas físicas de baixa renda, micro e pequenas empresas e ao público interno da Universidade. Com a realização desses serviços, os alunos conseguem vivenciar a teoria com a prática, sendo possível ter a experiência da rotina Contábil, ainda durante o período da faculdade, o que lhes permite uma melhor qualificação profissional.



postado às 09h30 | 23 de fevereiro de 2022

*CARNAVALL TERÁ 9 ATRAÇÕES, OPEN BAR E FOLIA, DIAS 26, 27 NA CERVEJARIA OKTOS

Bailes acontecem no sábado (26) e domingo (27) de carnaval, com shows de Solange Almeida, Cavaleiros do Forró, Litto Lins, Pedro e Erick, Pagode do Coxa, Sax In The House, Pedro Luccas, Som e Balanço e Banda Pretta

Dois dias de folia, samba e cerveja. E ainda forró, música eletrônica, pagode baiano, sertanejo e pop rock. Essa selada sonora vai embalar o projeto “CarnavALL”, evento realizado pela In Out Produções na Oktos Cervejaria, da Via Costeira. A programação acontece nos dias 26 e 27 de fevereiro, sábado e domingo de carnaval, a partir do meio-dia.

Shows, Open Bar e Praça de Alimentação

No sábado (26) estarão os Cavaleiros do Forró, Litto Lins, Pedro e Erick, Pedro Lucas e Sax In The House. No domingo (27) as atrações são Solange Almeida, Pedro Luccas, Pagode do Coxa, Som e Balanço e banda Pretta. Os ingressos estão disponíveis na loja física Tommy Hilfiger (segundo piso do Midway Mall) e na plataforma virtual da Outgo. O espaço contará com pista, Camarote e Open Bar, pista e mesas em todos os espaços. A praça da alimentação está praticamente fechada com Loucos por Coxinha, Da Hora Steakhouse e Aqui e Massa. 

Segurança e testagem

A realização do CarnavALL foi autorizada pelos decretos e segue o compromisso de conter a disseminação da variante da Covid-19 e das síndromes gripais. Além da cobrança do passaporte vacinal, será incluída a testagem rápida opcional para o público que acessar o evento. O serviço será subsidiado pelo realizador, com preço de custo para o folião no valor de R $40,00 apenas para quem estiver com ingresso. A testagem também está permitida para passantes, na área externa, com outro valor. 

Serão distribuídas gratuitamente para todo o público máscaras faciais exclusivas do evento para garantir uma folia mais segura. Álcool 70° será disponibilizado gratuitamente para o público em diversos pontos do evento. O Open Bar também terá copos exclusivos. O evento acontecerá em espaço aberto, respeitando a legislação Estadual e Municipal.  

SERVIÇO:

CarnavALL 2022

Dias 26 e 27.02 a partir das 12:00, na Cervejaria Oktos, Via Costeira. Senador Dinarte Medeiros Mariz, 4197, Parque das Dunas, Natal - RN. Vendas na Tommy Hilfinger do Midway Mall e na OutGo. https://www.outgo.com.br/carnavall

SÁBADO (26/02)

Cavaleiros do forró

Litto Lins 

Sax in the house 

Pedro Luccas

Pedro e Erick

DOMINGO (27/02)

Solange Almeida 

Pagode do coxa 

Banda Pretta

Sax in the house 

Som e balanço

Pedro Luccas

https://www.outgo.com.br/carnavall



postado às 09h00 | 22 de fevereiro de 2022

Governo propõe novo marco legal para a ciência no RN

A governadora Fátima Bezerra encaminhou à Assembleia Legislativa projeto de lei complementar que institui a Política Estadual de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Rio Grande do Norte (PEDCTI/RN), organiza o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI/RN), define procedimentos, normas e incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no âmbito estadual.

Mais do que tornar o Estado moderno e eficiente em leis e normas relacionadas à ciência com vistas a garantir segurança jurídica nessa área, o projeto propõe o fortalecimento do Fundo Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundet), criado pela Constituição do Estado de 1989 e regido pela Lei Complementar 118/1993 e alterações promovidas posteriormente. A gestão da nova política será feita pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec), que passará a se denominar Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência, da Tecnologia e da Inovação.

Para o secretário da Sedec, Jaime Calado, a proposta do governo é fundamental para o desenvolvimento sustentável do Rio Grande do Norte porque, além de promover a integração de tudo o que existe nessa área, cria um fundo específico para o financiamento da pesquisa. "Existia um fundo de ciência e tecnologia desde a promulgação da constituição estadual (em 1989), mas nunca funcionou como devia. "Agora, sim, com essa proposta da governadora Fátima Bezerra, pela primeira vez vai ter dinheiro", assegurou.

Jaime esclarece que toda a linha de inovação, inclusive na governança, será impactada positivamente: "Com isso, todo o sistema se abre para que empresas, prefeituras, estado, instituição participem do processo. Tudo nessa lei é no sentido de aproximar governo, empresas, academia e a sociedade, um compromisso da governadora", explicou.

O projeto de lei passou pelo processo de consulta pública e ampla discussão com atores e entidades do ecossistema estadual de inovação, Fórum dos Reitores das Universidades Públicas do Rio Grande do Norte e entidades de representação empresarial do Estado, bem como foi aprovado pelo Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Conecit/RN).

"A busca pelo desenvolvimento econômico e social tem apresentado como pontos fundamentais a ciência, a tecnologia e a inovação. A pandemia deixou isso muito claro e esta política é o reconhecimento do Governo do Estado à ciência. Com ela, a governadora Fátima Bezerra reconhece que o desenvolvimento do Rio Grande do Norte está diretamente relacionado ao investimento em inovação, pesquisa, tecnologia e capacitação científica. Não há outro caminho", avaliou a professora-doutora Cicília Maia, reitora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Também será alterado o nome da Fapern, que passará a ser denominada Fundação de Amparo e Promoção à Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio Grande do Norte, sendo a instituição estratégica em todo o processo, pois é o órgão executor do Fundet, em articulação com todo o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, que também será regulamentando.

De acordo com o diretor-presidente da Fapern, Gilton Sampaio de Souza, a nova legislação agrega o que há de mais moderno na área da inovação, pesquisas ambientais, o aparato ligado às startups e às incubadoras, leis modernas que o RN não tinha. Além disso, ressalta ele, cria as unidades setoriais de ciência, tecnologia e inovação, aproxima as universidades públicas das empresas, define a questão do parque científico e tecnológico, entre outras iniciativas importantes e fundamentais para o Rio Grande do Norte.

"Este Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação tornará o RN mais ágil e mais eficiente nas tramitações processuais e ações de sua área, dando um grande salto de qualidade, modernização e civilização. Esse projeto de lei se configura, em última instância, como um marco civilizatório para o Rio Grande do Norte. É algo muito grandioso para nosso Estado e simbólico nesse momento em que [o governo federal] tenta detonar o Fundo Nacional de Ciência. O RN, ao contrário, está fortalecendo, regularizando e destinando recursos", observou Sampaio.

Ele citou quatro iniciativas que comprovam o compromisso do governo Fátima com a ciência: 1) na lei que transformou o Proadi em Proedi há um artigo estimulando as empresas beneficiadas a apoiarem pesquisas em ciência e colocando recursos para a Fapern; 2) retomada do parque científico e tecnológico do Estado, que estava parado, e agora vai funcionar em Macaíba; 3) além da Universidade Estadual (UERN) e do Instituto Kennedy, foi criado um braço profissional-tecnológico com o Instituto Estadual de Educação Profissional, Ciência, Tecnologia e Inovação (IERN); 4) o novo marco regulatório deixa o Estado moderno e eficiente em legislação.

“Essa lei enviada para apreciação da Assembleia Legislativa atende a uma das metas do programa de governo da atual gestão e marca um posicionamento claro do governo da professora Fátima Bezerra, que tem na ciência sua maior base para o desenvolvimento social e econômico do Rio Grande do Norte”, reforçou Gilton Sampaio.

 



AUTOR

Saul Amorim