Ideias Livres

Postado às 10h00 | 19 março 2020 | Eduardo Passaia

Faltam líderes políticos como exemplo.

      

Em tempos de coronavírus, o que mais se tem nas redes sociais ainda é a polarização. Antes de vermos as pessoas preocupadas verdadeiramente com os acontecimentos atrelados ao corona, temos gente preocupada com a próxima mitada, com a próxima lacrada.

Ontem foi dia de guerra de panelas… É muito pra mim.

Nunca o Brasil passou por algo parecido, com a necessidade verdadeira de que forças antagônicas se juntem e deixem de lado as diferenças ideológicas e políticas. O momento é de união.

Precisamos de líderes comprometidos em mostrar os caminhos corretos, as melhores ações e as atitudes mais coerentes. Líderes que liderem pelo exemplo.

Hoje soubemos que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, testou positivo para o vírus. Onde estava ele na noite de sexta feira? Estava em uma festa com 1300 convidados para a inauguração de uma nova TV de notícias. Junto a ele estavam Rodrigo Maia, Toffoli, Dória, Witzel e outras personalidades do mundo político. Estes são os mesmos que chamam Boslonaro de irresponsável?

Hipocrisia!

Mas vamos deixar Bolsonaro de fora? Não, não vamos.

Depois de chamar e "deschamar", sem muita ênfase, seus seguidores para uma manifestação de rua em sua homenagem, sua vaidade foi maior do que sua responsabilidade e resolveu sair para frente do Palácio e agradecer os manifestantes. Se abraçou, apertou mãos e tirou selfies. Tudo como manda o figurino populista, descumprindo as recomendações médicas e tudo aquilo que seus ministros pediram. Naquele momento, dez pessoas que o acompanharam em sua viagem aos EUA tinham contraído o vírus. Hoje já são dezesseis.

Uma irresponsabilidade. Uma molecagem.

Um líder deve se impor através de seus exemplos e o que vi naquele momento foi um bufão contrariando tudo que está posto e exposto pelo Mundo. Enquanto temos dezenas de países fechando fronteiras, com sistemas de saúde colapsando, o nosso presidente estava mitando.

Ele, até agora, parece não levar a sério aquilo que o mundo já provou sê-lo. Saímos de uma festa em praça pública no domingo, para nesta quarta, termos o Congresso vontando estado de calamidade pública, enviado pelo governo.

A oposição mais tosca e inoperante que já tivemos, não perde a chance de passar vergonha, também. Ao invés de propor algo decente, prefere atacar o governo com acusações estúpidas e canalhas, imputando culpas inexistentes com narrativas mentirosas, como sempre fizeram.

No final das contas, fica claro o vácuo que temos, há alguns anos, de líderes sérios e competentes que possamos realmente confiar em momentos cruciais como este. Precisamos de exemplos, precisamos de seriedade e não de mitagens e lacraçõe que trazem mais confusões do que soluções.

Enquanto tivermos esta polarização imbecil, estaremos sempre escolhendo entre figuras sem envergadura para cargos tão importantes.

Fico por aqui, sempre em busca da liberdade.

 

Todos os meus comentários daqui e muito mais estão no meu Podcast, o Livres Ideias, no Spotify e no Sound Cloud:

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-24-vacuo-de-lideres-politicos-serios-no-brasil-livres-ideias-19320

https://open.spotify.com/episode/20RORSc9gwl9swGHBBBPlT

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/livresideias

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

Postado às 09h00 | 16 março 2020 | Eduardo Passaia

Congelamento de cérebros na OAB.

 

Congelamento de cérebros na OAB.

Este comentário foi baseado na postagem do Instagram da Alayde Passaia, o @alaydepassaianovo

Este negócio do novo Coronavírus realmente chegou chegando e já começou a mudar a  vida das pessoas. Uma das coisas foi a volta da procura por máscaras e álcool gel. Na maioria das farmácias, estes produtos já estão faltando, ou estão com preços muito maiores do que em dias normais.

Este é um movimento natural de quando existe uma busca, um desejo muito grande por determinado produto,mas sua produção não consegue suprir a demanda.

Economistas austríacos, como Friedrich Hayek, dizia que o preço é simplesmente uma mensagem. Sua função é a informação. Ou seja, neste momento, o preço mais alto das máscaras informa à indústria de máscaras que existe uma enorme demanda por seu produto. O que a indústria fará? Contratará mais trabalhadores, comprará mais insumos e produzirá mais. Esse mesmo preço alto diz aos clientes das farmácias que ou ele acaba usando as máscaras de maneira mais parcimoniosa ou poderá trocar por outros produtos equivalentes. No caso, por exemplo, todos estão comprando de forma desregrada as máscaras, mas poucos sabem que ela não tem eficiência alguma para quem quer se proteger, mas sim para quem já tem o vírus não passá-lo adiante.

Quando vem a OAB do Ceará, que nem de advogados entende, e clama por congelamento de preços por parte do Estado, nota-se que todas as aulas dadas pela história econômica não foram aprendidas.

Num congelamento, você retira do preço dos produtos a sua principal função que é a da informação e todos perdem as referências de produção ou de oferta, trazendo um desequilíbrio enorme entre a demanda e a oferta de produtos.

O primeiro passo da indústria, pouco tempo depois da decretação do congelamento, é o de parar de fabricar aquele produto, pois não tem ideia se existirá demanda ou pior, se cobrirá seus custos de produção.

Quem não se recorda dos fiscais do Sarney, que saíam pelos supermercados para conferir os preços das carnes, que rapidamente deixaram de existir nas gôndolas e passaram a ser compradas no mercado negro com valores muito mais altos.

É exatamente o que está acontecendo na Argentina agora e o que já vem acontecendo na Venezuela há tempos, com preços controlados pelo Estado socialista.

O que a OAB faz, é mais um desserviço ao povo brasileiro, algo que está virando habitual da entidade que se tornou uma entidade política fazendo politicagem.

Que fiquem enganando seus advogados, com sua reserva de mercado, e deixem a economia com quem entende.

Quem quiser conhecer mais conteúdos meus, me sigam no @epassaia, lá no Instagram e no meu canal do Youtube, o Eduardo Passaia.

Fico por aqui, sempre em busca da liberdade.

 

Todos os meus comentários daqui e muito mais estão no meu Podcast, o Livres Ideias, no Spotify e no Sound Cloud:

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-23-congelamento-de-cerebros-na-oab-livres-ideias-16320

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/livresideias

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

Postado às 08h45 | 13 março 2020 | Eduardo Passaia

Bolsonaro no primeiro turno?

Bolsonaro flerta demais com o perigo.

Sua verborragia e seu timing não são dos melhores, para dizer o mínimo. Alguns acreditam que isto é estratégico. Eu acredito em trapalhada.

Sou defensor de inúmeras medidas necessárias patrocinadas pelo governo Bolsonaro, mas não dá para assinar embaixo seus arroubos de fanfarronice. A última dele foi a de dizer, na viagem aos Estados Unidos, que ele teria provas de que ele havia vencido a eleição de 2018 no primeiro turno. Na boa, nem me interessa se ele sabe o que está dizendo ou não. Se for verdade e ele tiver estas provas que as entregue pro TSE e vamos às consequências. Agora, levantar algo do tipo, num momento mais que conturbado da economia mundial, com o Brasil necessitando demonstrar ser sólido e confiável? Aí não. 

Estamos com reformas paradas, com o governo para entregar a  reforma administrativa que é importantíssima, há pelo quase seis meses dias e o cara tá levantando uma questão desta?

E pior que, quando perguntado sobre o assunto, escapa pela tangente.

Falo sempre isso pra todos. Votei no cara e, se a história se repetisse, com o mesmo segundo turno, ele teria novamente meu voto, mas como o bom liberal que sou, não sento em colinho de político de estimação. Eu cobro, pois políticos são nossos empregados, e sendo muito bem pagos, devem seguir aquilo que nós indicamos.

Esta fala do Bolsonaro, sem as provas que ele diz ter, além de comprometê-lo de forma muito séria, coloca em dúvida nosso processo eleitoral democrático, pelo qual ele mesmo obteve sua vitória.

Será mesmo que era a hora de colocar isto na roda? Neste  momento que o mundo passa por problemas sérios e o nosso PIB não foi o esperado? Qual é a intenção disto, se é que ela existe? Se foi pensado, ele deve ter uma senhora estratégia para ter tomado esta atitude. Se não foi, ele será mais bombardeado do que é normalmente, mas desta vez,  não pode dizer que a culpa é dos outros, né?

Quem quiser conhecer mais conteúdos meus, me sigam no @epassaia, lá no Instagram e no meu canal do Youtube, o Eduardo Passaia.

Fico por aqui, sempre em busca da liberdade.

 

Todos os meus comentários daqui e muito mais estão no meu Podcast, o Livres Ideias, no Spotify e no Sound Cloud.

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-21-bolsonaro-no-primeiro-turno-fraude-livres-ideias-11320

https://open.spotify.com/episode/5JDJhprCUPCrUp0NXYjBuI

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/eduardoassaia

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

Postado às 11h15 | 10 março 2020 | Eduardo Passaia

A "constitucionalite" chilena


Li durante este fim de semana, que o presidente do Chile, Sabastian Piñera, assinou projeto que habilita um plebiscito para mudança da Constituição chilena.

A ex presidente Michelle Bachelet apresentou projeto com esta intenção poucos dias após Piñera assumir a presidência. Me pergunto logo, por que ela não apresentou durantes seus anos de governo?

Piñera foi pressionado a isto por conta das manifestações provocadas pela esquerda sulamericana que viu na fraqueza e em alguns erros de atitude do presidente chileno, uma chance de sair da lama que se afundou.

A proposta tem como porquê, a questão da constituição atual ser resquício da ditadura, que logo, na cabeça privilegiada de alguns, o que vem de uma ditadura só pode ser ruim. Não necessariamente, né?

O que se espera nesta nova constituição é que entrem artigos sobre questão de direitos humanos, equiparação de salários entre homens e mulheres, bem como educação e saúde universais.

Esta constituição chilena atual fez com que o Chile se tornasse o país latino americano mais abastado, com a menor desigualdade social, mas melhor que isto, com a população mais rica, com os melhores salários, com a melhor tendência de crescimento educacional e a melhor saúde da região. 

O que parece que vai acontecer ao Chile, é o mesmo que aconteceu com o Brasil na época da constituição de 1988, que era totalmente desnecessária de ser refeita. Uma nova constituição pode sim ser necessária quando existe um rompimento da ordem democrática e social, algo que não aconteceu nem aqui no Brasil, onde a redemocratização aconteceu de forma tranquila, e nem está acontecendo no Chile, hoje.

O risco do Chile romper com o que ganhou nas últimas décadas, com crescimentos em todos os campos é grande.

 Roberto Campos, deputado constituinte brasileiro, dizia que o Brasil foi atacado por uma doença chamada constitucionalite durante o período da constituinte, onde cada um dos constituintes queria deixar a sua marca de qualquer jeito no novo texto. Transformando a nossa Constituição numa via de mão única para uma eterna pobreza e que transformou o Brasil em um cartório burocrático e ineficiente. Onde a improdutividade é a regra

Com a ideia de buscar a universalização da educação e da saúde, o Chile começa uma viagem na contramão do mundo, assim como o Brasil o fez lá atrás e colhemos os frutos podres da fantasia utópica constitucional que criamos.

Quanto menos deixar nas mãos de políticos a possibilidade de dirigir os destinos de uma população, melhor, pois a sanha de interferência e de poder é imparável.

Oremos pelo Chile.

Quem quiser conhecer mais conteúdos meus, me sigam no @epassaia, lá no Instagram e no meu canal do Youtube, o Eduardo Passaia.

Fico por aqui, sempre em busca da liberdade.

 

Este comentário e muito mais estão no meu Podcast, o Livres Ideias, no Spotify e no Sound Cloud.

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-20-nova-constituicao-chilena-livres-ideias-10320

https://open.spotify.com/episode/35lXUGp3Aj1Smbr8sLQcn7

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/livresideias

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

Postado às 08h45 | 09 março 2020 | Eduardo Passaia

Tábata e os absorventes de "graça".

Eis que leio no twitter da deputada federal Tábata Amaral, a queridinha da nova esquerda e dos pseudos liberais de boutique, que ela está para propor uma lei que obriga o Estado brasileiro a fornecer gratuitamente absorventes para as mulheres. 

Como praticamente todas as leis à primeira vista, esta é mais uma que parece fantástica, pois imagina aí, todas as mulheres recebendo seus absorventes de graaaaaaaaça.

Em primeiro lugar precisamos acabar com esta palavra. A palavra gratuito vindo do Estado é mentirosa… Nada que o governo te dá é de graça. Você paga por tudo. Cada vez que você compra seu feijão, seu arroz ou seu combustível, quase metade disso vai pro governo para que este elefante obeso possa se sustentar e, quando sobra unzinho, investir, muito mal como todos sabemos, em saúde, educação e segurança. Entenderam? Então estes absorventes não serão de graça, ok? Para deixar clara a mentira que esta deputada resolveu propagar, em um dos comentários dela sobre esta lei, ela simplesmente escreveu que o custo da distribuição gratuita será de "apenas" R$115.000.000,00. Ou seja, "custo gratuito". Entenderam a cabecinha socialista e mentirosa da moça?

Segundo, se ela pensou em "dar" estes absorventes, com dinheiro dos outros é claro, porque ela diz ser necessidade básica, eu poderia pleitear sabonetes,  pasta de dentes e alimentos, além de papel higiênico. Ou estes ítens não são de necessidade básica?

Terceiro lugar, um dos maiores problemas do país, motivo para a reforma da previdência, por exemplo, é o déficit fiscal do governo. Quer dizer, se gasta muito mais do que se arrecada. Aí vem a deputada e acredita que será lindo trazer mais gastos para o governo. Caramba, o que custa para esta moça descer para o mundo real e ter aulinhas de matemática?

Por que esta moça não apresenta leis para melhorar o ambiente econômico para que a população possa criar a sua riqueza, gerar sua renda e poder comprar seus absorventes? Mas eu te digo o porquê: porque é mais fácil ser populista. Porque é mais fácil jogar pro povão que ela está "dando" algo de graça. Mentira socialista populista, caramba!

A mulher brasileira não precisa "receber" nenhuma esmola do Estado. Ela precisa é de emprego, de uma economia forte para que ela tenha a dignidade de se sustentar e ser livre. A liberdade de um povo está diretamente ligada à independência dele com relação ao Estado. Liberdade econômica.

Tá na hora do brasileiro acordar. O Estado não te dá nada.

O Estado não gera riqueza, apenas tira a sua riqueza e não te devolve o que promete.

Cada vez que uma lei desta é criada, a sua liberdade individual é tomada pelo Estado e é seu bolso que vai sofrer.

Fico por aqui, mas quem quiser ter acesso a mais conteúdos meus, me achem no instagram, no @epassaia e no meu canal no youtube, o Eduardo Passaia.

Continuamos por aqui, sempre em busca da Liberdade.

Este comentário está disponível no meu podcast, o Livres Ideias no Spotify e no Soundcloud

Livres Ideias | Podcast - Tábata

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-18-tabata-absorventes-e-tome-estado

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/eduardoassaia

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

 

Postado às 08h45 | 09 março 2020 | Eduardo Passaia

O abraço de Dr Dráuzio.

Dr Dráuzio e Suzy

Na semana do Dia Internacional das Mulheres, o Fantástico veiculou uma matéria com o Dr Dráuzio Varella, onde ele entrevistava uma presidiária Trans, a Suzy, que foi condenada a muitos anos de reclusão.

Durante a entrevista, Suzy falou sobre sua vida de presidiária trans, os preconceitos, violência e o que tocou a todos e ao DR Dráuzio foi o fato de que Suzy estava há oito anos sem receber qualquer visita, com a matéria dando a impressão de que isto se devia por ela ser Trans.

Após ela dizer isto, Dr Dráuzio se levantou e a abraçou, causando uma forte comoção que se espalhou rapidamente por todo Brasil através das redes sociais.

Mas sabe como é. Essa tal de rede social estraga fácil as falsas narrativas ou as meias verdades.

No caso desta comovente história, poucas pessoas fizeram aquela perguntinha básica. Por que? Sim, por que uma pessoa que demonstrou ser tão emotiva e tranquila, vivendo em harmonia com si mesma não recebe visitas há 8 anos?

Eis que a resposta nos aparece e choca a todos, pelo menos aqueles que tem o senso de justiça apurado.

Pois não é que aquele doce de pessoa, que recebeu o afetuoso abraço do Dr Dráuzio, estuprou e assassinou uma criança de 9 anos de idade? Antes disso, ela teria abusado e tentado estuprar outras duas crianças, uma de 3 e outra de 5 anos, como aparece testemunhado em seu julgamento

Pois então, fica a pergunta: qual é a intenção de um quadro do Fantástico, programa de uma das maiores TVs do Mundo, ocultar este detalhe nesta história?

Oras, uma empresa de jornalismo como a TV Globo não sabia ou não foi atrás de entender por que aquela pessoa estava presa? Pior, diante de uma imagem tão intensa como a do abraço do doutor, não entender porque esta pessoa não recebia visitas? Que tipo de jornalismo é este que "esquece" de fazer o básico, que é perguntar ou investigar?

Mas e se a Globo soubesse dos crimes? 

E se fosse dito na reportagem que a coitada da Suzy estuprou e assassinou uma criança de 9 anos de idade?

Em primeiro lugar, entenderíamos porque ninguém a visita. Em segundo, toda a comoção não teria acontecido.

O que descobrimos é que em nome do ibope vale tudo.

Vale jogar o jornalismo no lixo e vale tentar transformar um monstro num ser humano. Vale esquecer a família da criança assassinada e pedir envio de cartas para este monstro.

Doutor Dráuzio, em nota, diz que por ser médico não pergunta sobre os crimes das pessoas que trata. Ok, até a segunda página, visto que na mesma reportagem, com outra presidiária, seus crimes foram divulgados e, aconselho o Dr Dráuzio a decidir se ele, naquele momento, é médico ou jornalista.

Desculpe, mas pra mim não cola.

Quem quiser conhecer mais conteúdos meus, me sigam no @epassaia, lá no Instagram e no meu canal do Youtube, o Eduardo Passaia.

Fico por aqui, sempre em busca da liberdade.

 

Todos os meus comentários daqui e muito mais estão no meu Podcast, o Livres Ideias, no Spotify e no Sound Cloud:

https://open.spotify.com/episode/42iQack88rjaS41RZAOJ6X

https://soundcloud.com/livresideias/episodio-19-quem-o-dr-drauzio-abracou

 

Eduardo Passaia

Consultor de empresa na área de tecnologia, turismólogo e liberal.

Você me encontra nestas redes sociais abaixo:

https://soundcloud.com/eduardoassaia

https://open.spotify.com/show/5GnrDLtEajHZitBSEL7jgt

https://www.instagram.com/epassaia/

https://www.youtube.com/c/EduardoPassaia

https://medium.com/@eduardopassaia

https://www.palumbonoticias.com.br/blogs/19/ideias-livres

https://www.jolrn.com.br/category/livres-ideias/

​ ​