Saúde e Afins

Postado às 09h30 | 12 fevereiro 2020 |

Pedra na vesícula: cálculos que causam dor na região abdominal

A vesícula é um órgão que se assemelha ao formato de uma bolsa, componente importante do sistema digestório humano. Exerce a função de reservar e concentrar a bile produzida pelo fígado a ser liberada no intestino delgado. A bile tem a função de emulsificar as gorduras dos alimentos a serem digeridos e ajudar na absorção de importantes nutrientes como as vitaminas A,D,E e K.

O excesso de sais ou colesterol podem formar cálculos de vários tamanhos na bile e prejudicar a passagem no cano que é conectado no intestino. São essas pedras que não conseguem ser digeridas que ficando na vesícula e causam dor e mal-estar na região abdominal.

O aposentado Luiz Antônio Gomes, de 71 anos, teve pedra na vesícula há dez anos e lembra do problema que levou ele à internação. “Estava dormindo e de repente acordei de madrugada com fortes dores no abdômen. Também ocorreu febre e vômitos. Inicialmente fui atendido por um clínico geral, que avaliou o meu quadro e me encaminhou para um gastroenterologista. Depois de alguns exames, o especialista confirmou que eu estava com pedra na vesícula”, contou.

Além da dor no abdômen, pedras na vesícula podem causar dor nas costas, náuseas e vômitos. Mas, algumas pessoas podem ter cálculo na vesícula e não apresentar sintomas. É o que confirma Gustavo Gonzales Real, médico gastroenterologista, do Hospital Escola da Universidade Federal de Rio Grande (FURG). “Até 20% da população pode ter a pedra na vesícula e não sentir os sintomas. Geralmente, as pessoas que sentem os sintomas tendem a perceber o incômodo após uma refeição muito gordurosa. Em boa parte desses casos, o indivíduo sente náuseas, vômitos, dores no lado direito do abdômen – embaixo da costela, que não alivia com analgésicos, necessitando a procura de um pronto-atendimento para recebimento de medicação na veia”, esclarece Gonzales.

Os fatores de risco para a ocorrência de doenças nas vias biliares incluem: idade, gênero, nível de atividade física, alimentação e estilo de vida, sendo que cada doença apresenta suas particularidades. A colelitíase é mais prevalente em mulheres, grávidas, em terapia hormonal, em uso de anticoncepcionais ou com idade superior a 60 anos. O sedentarismo, as perdas de peso rápidas decorrentes de dietas de baixa calorias e ser latino-americano ou nativo americano também são fatores de risco para a ocorrência de cálculos biliares.

Verificou-se que menor escolaridade, baixo nível de atividade física, consumo alimentar de teor energético elevado, história de rápida perda de peso, ser solteira e histórico familiar de cálculo biliar foram fatores que aumentaram o risco para doenças biliares. Enquanto o padrão alimentar tido como padrão saudável, com consumo de frutas, legumes, grãos integrais, óleo vegetal e peixe esteve associado com diminuição do risco para doenças da vesícula biliar. Por outro lado, o consumo de açúcar, grãos refinados e bebidas açucaradas estive associado positivamente ao risco aumentado de cálculos biliares, assim como carnes vermelhas, carnes processadas e ovo.

O consumo de frutas e vegetais, proteína vegetal e nutrientes como vitamina C, folato e magnésio tem sido associado a menor risco de desenvolvimento dessas doenças.

Pessoas que tem casos na família, mulheres acima de 40 anos, mulheres que tiveram vários filhos, pessoas obesas ou que tiverem um emagrecimento rápido, ou até casos mais raros como problemas no sangue, podem estar mais propícias a ter os cálculos.

O gastroenterologista explica que o diagnóstico é feito com facilidade, por meio de uma ultrassonografia de abdômen. “Como a vesícula se localiza muito perto da parede abdominal, ela é facilmente acessível através desse exame. Nem todos os pacientes precisam ser submetidos a cirurgia, mas quando os sintomas começam a aparecer é a hora de realizar o tratamento”, pontua Gustavo.

Tratamento no SUS

O tratamento para pedra na vesícula pode ser feito à base de medicamentos ou por via cirúrgica. Segundo o Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do Sistema Único de Saúde (SIGTAP-SUS), a colecistectomia pode ser feita por médico residente, cirurgião do aparelho digestivo, cirurgião geral, cirurgião pediátrico e cancerologista cirúrgico, e a colecistectomia videolaparoscópica pode ser feita também por médico em radiologia e diagnóstico por imagem.

No SUS o procedimento pode ser feito via laparoscópica e pela técnica aberta. A escolha do protocolo anestésico depende do estado de saúde do paciente e outras condições de segurança do ambiente cirúrgico, e não se pode afirmar de forma determinante que todas os procedimentos cirúrgicos de colecistectomia serão realizados por anestesia geral.

Postado às 09h15 | 12 fevereiro 2020 |

Maida.health realiza primeira regulação médica por Inteligência Artificial no Ha

A Maida.health, empresa de tecnologia do Hapvida, realizou, pela primeira vez na operadora Hapvida, uma regulação médica por Inteligência Artificial (I.A.). A iniciativa, por meio da solução Octopus, permite que o plano de saúde emita respostas automáticas a solicitações requeridas pelos clientes sob supervisão médica. Essa inovação contribui para o sistema de tecnologia de ponta já existente na companhia.

A Octopus é uma plataforma de regulação médica realizada por Inteligência Artificial e Crowdsourcing. O sistema garante agilidade e precisão na aprovação de procedimentos para médicos e pacientes da rede própria.
 
Com essa nova regulação, a Inteligência Artificial passa a ser uma aliada do Hapvida, pois possibilita a automatização do processo médico-hospitalar. Durante o período inicial de programação, os dados históricos da operadora foram utilizados para criar um padrão de atendimento até que a plataforma pudesse classificar cada solicitação automaticamente.
 
Gilvan Veras, pesquisador do Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento da Maida.health, explica quais são as vantagens e como funciona o modelo. “A classificação feita pela I.A. vai dizer o que deve ser autorizado (quando o resultado da predição da I.A. aponta chance superior ou igual a 90% de pertencer à classe autorizada) e o que deveria ser encaminhado ao time de médicos reguladores (quando o resultado da predição da I.A. aponta chance inferior a 90% de pertencer à classe autorizada)”, afirma.

Veras ainda destaca a agilidade proporcionada pela nova regulação. “Feita a solicitação médica via Octopus, com os dados clínicos do paciente, a I.A. é acionada e começa a interpretar e gerar uma probabilidade estatística. As respostas com alto fator de confiança são aprovadas quase que de forma automática”, conclui o pesquisador.

O uso de uma plataforma, aliado ao conhecimento médico, permite um percentual de fator de confiança muito alto. Dessa forma, a equipe médica ganha em produtividade ao focar seus esforços em casos que exigem interpretações mais aprofundadas. Além de favorecer os pacientes e os médicos, a rede própria ganha ainda mais agilidade no modelo verticalizado de negócio, marca registrada do Hapvida Saúde.

A inovação é um dos pilares do Hapvida e todo esse investimento em tecnologia faz parte da missão do Sistema em proporcionar o que há de mais moderno para seus clientes. A Maida.health é uma das mais importantes aplicações do Hapvida, pois une cada vez mais a assistência médica ao desenvolvimento tecnológico.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como o maior e único sistema de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, América, Promed e Ame, RN Saúde, além da operadora Hapvida. Atua com mais de 29 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais 14 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 160 clínicas médicas, 42 prontos atendimentos, 126 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Postado às 09h15 | 10 fevereiro 2020 |

Advogada perde 32 kg de pura gordura e fica irreconhecível

Advogada Camila Ferreira Emagreceu 32.1 kg após uso de suplemento com ação termogênica

Se você está acima do peso, então você sabe exatamente o que é estar insatisfeito com o que vê no espelho, as roupas não servirem mais e problemas de saúde, cansaço, e baixo autoestima… são apenas algumas situações que ocorrem com quem está acima do peso e muitos homens e mulheres passam por essas situações diariamente.

Camila Ferreira, advogada de 34 anos, chegou a pesar 105 kg, mas nunca se preocupou com a balança. Ela só viu que era preciso emagrecer quando sua obesidade começou a atrapalhar o seu casamento. 

“Meus problemas com a balança começaram quando fui morar no exterior, aos 17 anos. 

Ganhei muitos quilos e, desde então, fiquei no famoso efeito sanfona. Mas nunca tive problemas por ser gordinha, pelo menos até então. 

De volta ao Brasil, me casei e tive um filho, engordei ainda mais e não consegui voltar ao peso de antes, meu marido ficou incomodado, me pedia para tentar emagrecer de uma forma até educada. 

O tempo foi passando e engordei ainda mais, aí ele começou a perder a paciência, vi nossa relação esfriar e que eu precisava dar um basta nisso.

Imagem antes e depois de Camila - Foto Arquivo pessoal

Quando a gente quer emagrecer, nós olhamos em todos os lugares, e fazemos muitas dietas encontradas na internet, porém, em 99% dos casos é perda de tempo e dinheiro.

O que eu fiz para emagrecer 32 kg foi apenas seguir uma dica de uma amiga que conheci nos EUA. 

Ela disse lá tem um alimento em cápsula que está revolucionando o emagrecimento de forma segura e saudável, com resultados já nos primeiros dias de uso e sem aquele efeito sanfona indesejado.

Então comecei a pesquisar e fiquei esperançosa quando vi que, após longos testes de eficácia, a ANVISA havia aprovado aqui no Brasil e que já tinha muita gente usando. 

Vi nas redes sociais resultados extraordinários de pessoas que eliminaram 4kg, 8kg, 11kg, 15kg…

Imagem antes e depois de Camila - Foto Arquivo pessoal

Entrei direto no site oficial do Blend Berry, escolhi um kit com 4 potes para experimentar e já na segunda semana eu perdi 4cm de cintura, fiquei muito feliz e comprei novamente o kit de 6 potes do Blend Berry

Quando havia chegado no 3º pote, eu estava 12kg mais magra e já estava vestindo tamanho 42. 

Há, quando a gente compra qualquer kit, nós recebemos totalmente grátis e-books com guias de emagrecimento detox e fit, então, comecei esses planos alimentares e potenciaram ainda mais meu processo emagrecimento.

Seguindo direitinho, tomando 2 cápsulas ao dia 30 minutos antes do almoço e jantar, conciliando uma alimentação um pouco mais controlada cheguei ao término do tratamento. 

O meu marido ficou surpreso com o resultado que obtive em tão pouco tempo. Perdi 32 kg de pura gordura, consegui controlar minha vontade por doces, tive mais energia para fazer exercícios e manter uma vida saudável.

 Hoje estou vestindo roupas de numeração 38, estou muito feliz, poder ir comprar uma roupa na loja e pedir 38 é uma satisfação enorme que só nós mulheres conseguimos entender.

Meu casamento está de volta aos trilhos, meu marido muito feliz e sempre me elogiando.

Camila conta como emagreceu tomando Blend Berry - Foto Arquivo pessoal

Minhas pernas diminuíram significativamente as celulites, estão mais lisinhas, minha pele melhorou, aquela gordura no meio das coxas sumiram, o braço está mais durinho.

Enfim, no começo fiquei desconfiada e pensei que seria mais um produto que esse povo cria só para ganhar dinheiro, mas depois de experimentar Blend Berry, pude ver que se trata de um emagrecedor que funciona de fato.

Postado às 09h00 | 10 fevereiro 2020 |

Médico Alerta: Quem tem mais de 50 anos, Faça Isso para ter mais Energia!

“Nunca vi uma situação tão ruim”, diz o Dr. Rafael Freitas, médico e um dos mais renomados pesquisadores de nutrição do mundo - referindo-se ao aumento da fadiga entre os brasileiros com mais de 50 anos.

E esse problema de baixa energia, Dr. Rafael enfatiza, é muito mais perigoso do que a maioria das pessoas imagina.

“Veja bem, a energia não é apenas algo que faz você se sentir alerta. O que você sente como "energia" ... é na verdade uma substância química em seu corpo chamada ATP. Ela alimenta todos os seus órgãos e sistemas - e mantém você saudável”.

E quando o seu ATP diminui, diz o Dr. Rafael, os problemas de saúde aumentam - como ganho de peso, problemas de concentração, envelhecimento acelerado e muito mais.

Em um esforço para conter a epidemia, ele agora lança uma apresentação inovadora de restauração de energia em casa para o público - que pode ser usado para combater a fadiga, a lentidão e a confusão cerebral em qualquer idade.

Ao longo de sua carreira, Dr. Rafael tornou-se uma espécie de herói folclórico para pessoas fatigadas com mais de 50 anos, tendo ajudado milhares de pessoas a se sentirem mais jovens do que jamais se sentiram em anos.

No entanto, sua nova apresentação enfrenta resistência da medicina tradicional... ele traz polêmica ao dizer que existem alimentos chamados de "saudáveis", mas que na verdade são tóxicos e que precisam ser eliminados da dieta imediatamente.

Ensina ainda, uma técnica comprovada de aumento de energia, qualquer um pode fazer facilmente em casa em questão de minutos.

Para pessoas como Jorge Mateus - um homem de 56 anos que decidiu experimentar o protocolo de aumento de energia do Dr. Rafael depois de tentar completar um projeto de reparo residencial - o efeito foi quase imediato.

“Comecei este regime, e já percebi que tenho muita energia para executar o meu trabalho. Trabalho e viajo muito, minha rotina é dura até para um jovem de 30 anos, quem dirá pra minha idade. Eu estou animado porque me sinto muito melhor, com mais foco e com mais disposição.” escreveu ele.

Desde o seu lançamento, a caixa de entrada do Dr. Rafael foi inundada com histórias de pessoas com mais de 50 anos que estão com energia para fazer coisas que não faziam há anos - como projetos domésticos, longas caminhadas, brincar com netos, subir e descer escadas com facilidade, ou simplesmente ser capaz de se concentrar melhor.

Dr. Rafael Freitas

Dr. Rafael Freitas
Médico premiado e pesquisador de nutrição

No entanto, ele adverte que o corpo de todos é diferente, e os resultados individuais de seu programa podem variar:

“Não consigo falar de cada cidadão específico e não sei exatamente como serão seus resultados. O que posso garantir é que esse protocolo simples de estímulo à energia funcionou maravilhas para milhares de pessoas. Então, eu recomendo fortemente que experimente e veja como você se sente.”

No momento desta publicação, o relatório de aumento de energia do Dr. Rafael já recebeu milhares de visualizações. Você pode assistir a apresentação dele, experimentar seu inovador protocolo de energia e tirar suas próprias conclusões, clicando abaixo:

Assista a apresentação aqui:

Assista ao vídeo

Assista ao vídeo

Postado às 09h00 | 07 fevereiro 2020 |

Como respeitar a diversidade de ideias sem perder a sua opinião

Compreender a diversidade e conhecer e aceitar opiniões diferentes pode ser um verdadeiro desafio para algumas pessoas. Quando a gente leva isso para o ambiente de trabalho ou o convívio familiar, nem sempre é tão fácil quanto parece. 

Diante desse contexto, você pode estar se perguntando: como posso respeitar diferentes ideias e manter a minha opinião e meus valores? A MetLife vai te dar algumas dicas para que isso seja menos árduo e facilite a convivência com as pessoas que te cercam. 

Acima de tudo, respeito

Existem diferentes opiniões sobre praticamente todos os assuntos, pois cada pessoa pode pensar de uma maneira e enxergar determinada situação por uma ótica diferente da sua. 

O ponto chave da questão é o respeito que todos devemos ter quanto a diversidade de ideias. Precisamos ter a consciência de que não somos donos da verdade e por mais que não concordemos com determinado ponto de vista, devemos, acima de tudo, respeitá-lo. 

Aceite sem criticar

Isso é sinal de maturidade. Você pode até ter aquela “velha opinião formada sobre tudo” e as pessoas precisam respeitar. Mas o contrário também deve prevalecer. Por isso, aceite a diversidade de ideias, mas sem fazer críticas. Mesmo que não concorde, de maneira alguma, com as opiniões alheias, aceitar sem criticar pode deixar a convivência com as pessoas ao seu redor muito mais harmônica.   

Os outros também precisam respeitar sua opinião

Independente da sua opinião sobre algum assunto polêmico, por exemplo, as pessoas também precisam respeitar sua opinião, por mais que discordem de você. Mas você deve expor sua opinião de forma suave e sem palavras agressivas, para não soar como arrogância, o que não é bem visto. O respeito mútuo de opiniões deve existir, mas lembre-se de que você jamais deve forçar alguém a aceitar a sua, a qualquer custo. Afinal, ninguém sabe tudo de tudo.

Tente compreender o ponto de vista alheio

Pode até parecer difícil compreender a diversidade de ideias, pois algumas podem parecer completamente sem sentido para você. Mas que tal se colocar no lugar do outro e tentar compreender o seu ponto de vista? 

Essa é uma ótima forma de respeitar as diferenças entre pensamentos e não criticar. Lembre-se de que toda e qualquer crítica deve partir da análise. Depois de analisar a situação como um todo, você pode perceber que determinada ideia até pode fazer mais sentido. 

O respeito mútuo da diversidade de ideias e evitar as críticas a respeito das opiniões alheias, pode deixar a complexa convivência humana um pouco mais fácil. 

​ ​